Envio de Bíblias para a Coreia do Norte é suspenso por pressão da irmã de Kim Jong-Un

Uma das principais estratégias de evangelismo para a Coreia do Norte, o envio de Bíblias em balões e garrafas de arroz está sendo reprimido pelo governo da Coreia do Sul.

A ação ocorre depois que a irmã do governante da Coreia do Norte, Kim Jong-Un, manifestou indignação por balões carregando Bíblias ou mensagens criticando a liderança autocrática.

Nesta terça-feira (16), a Coreia do Norte explodiu o escritório de ligações com o Sul na cidade fronteiriça de Kaesong, cumprindo as ameaças feitas no fim da semana passada por Kim Yo-jong, irmã e conselheira do líder ditador.

Guardas sul-coreanos ouviram um estouro e, em seguida, viram fumaça saindo do escritório. Segundo imagens de câmeras de segurança nas fronteiras, a explosão foi tão intensa que janelas em edifícios da vizinhança quebraram. Segundo a imprensa estatal norte-coreana, o prédio foi “tragicamente destruído em uma explosão terrível”, ação que reflete a “mentalidade do povo enfurecido” da Coreia do Norte.

A irmã e provável sucessora do líder ditador já havia feito ameaças contra o local, afirmando que “o inútil escritório de relações” seria “completamente destruído”.

Desde o início do ano, a relação entre os países vem piorado e, neste mês, o Norte intensificou sua retórica contra o escritório. No dia 5, ameaçou fechá-lo e, no dia 9, cortou todas as linhas de comunicação com o Sul.

Kim Yo Jung disse que a Coreia do Norte abandonaria o acordo bilateral de 2018 com a Coreia do Sul, com o objetivo de aliviar as tensões se “a propaganda maligna” continuasse voando em seu país.

Em resposta, o governo sul-coreano tomou uma “ação imediata” visando cristãos envolvidos no envio de Bíblias presas a balões ou escondidos em garrafas de arroz flutuantes, disse a Voz dos Mártires (VOM) Canadá.

O grupo de ajuda e defesa cristã disse ao Worthy News que as autoridades recentemente impediram os membros de seu parceiro VOM Korea de enviar Bíblias para a Coreia do Norte.

Garrafas de arroz

“Quando uma equipe de trabalhadores da VOM Korea decidiu lançar as últimas 500 garrafas de arroz em 5 de junho, duas dúzias de policiais, oficiais à paisana e moradores bloquearam a estrada. Eles estavam impedindo que os trabalhadores chegassem ao mar”, afirmou a VOMC em comunicado.

“Três dias depois, o ministério recebeu uma carta do Departamento de Oceanos e Pescas orientando-os a parar e desistir de qualquer lançamento de garrafa de arroz ou eles serão acusados.”

O governo da Coreia do Sul disse anteriormente que iria apresentar queixa contra dois grupos ativistas por supostamente violarem a lei, enviando materiais não autorizados à Coreia do Norte em balões.

Entre os acusados ​​estão os irmãos Park Sang-hak e Park Jung-oh, que lideram dois grupos ativistas. Os dois desertores norte-coreanos que violaram uma lei que rege as trocas e a cooperação inter-coreanas, disseram autoridades.

As acusações seguiram o anúncio da Coreia do Norte de que estava cortando toda a comunicação com a Coréia do Sul.

Mensagem do Evangelho

Apesar da oposição, o pastor Eric Foley, CEO da VOM Coreia, viu novas oportunidades para o evangelismo. “Ao longo dos anos, provavelmente testemunhamos [de Cristo] a polícia sul-coreana e o povo norte-coreano”, disse ele em comentários publicados.

O VOMC Korea está entre vários grupos que tentam levar Bíblias para a Coreia do Norte, onde os cristãos enfrentam severas perseguições, dizem os organizadores.

“Normalmente, isso era feito através do lançamento de balões grandes, que lançavam estrategicamente os materiais contidos na fronteira. Recentemente, os membros da equipe do ministério também começaram a usar garrafas cheias de arroz, vitaminas e pequenas Bíblias para abençoar aqueles que residem na Coreia do Norte”, explicou o VOMC.

“Essas garrafas foram sistematicamente enviadas enquanto o tempo da maré estava certo, para que flutuassem ao longo da costa oeste até o destino pretendido”, revelou.

O VOMC disse que pediu aos seus apoiadores que “orem para que os corações dos policiais sul-coreanos estejam abertos para receber a mensagem do Evangelho”.

Também foi crucial orar para que Deus “continue o bom trabalho que Ele já iniciou na vida de muitos norte-coreanos que receberam Bíblias lançadas anteriormente”, acrescentou o VOMC.

Também pediu orações por novas maneiras criativas de enviar Bíblias para a Coreia do Norte e por seus governantes de linha dura. “Lembre-se de interceder por Kim Jong Un, sua irmã Kim Yo Jung e outros líderes norte-coreanos. Peça a Deus para amolecer cada um de seus corações, para que eles também sejam receptivos à mensagem transformadora da vida de Seu tremendo amor por eles.”

FONTE: Guiame, com informações do Worthy News