Flordelis: Celular de pastor foi usado na casa de Yvelise de Oliveira, dona da MK Music

O celular do pastor Anderson do Carmo, esposo morto da cantora gospel Flordelis, foi ligado a um chip em nome de Yvelise de Oliveira, presidente da gravadora evangélica MK Music, e conectado no Wi-Fi da casa dela, na Barra da Tijuca no Rio de Janeiro, após o crime. As informações são da TV Globo.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro, que investiga o assassinato do pastor Anderson do Carmo, teria concluído que, após o crime, o celular esteve na casa de Yvelise de Oliveira, esposa do senador e líder evangélico no Rio Arolde de Oliveira (PSD). E que depois o celular seguiu para Brasília (DF), até que desapareceu do mapa.

Yvelise é presidente da MK Music, que já foi considerada uma das maiores gravadoras gospel do Brasil, da qual Flordelis faz parte até hoje. Já o senador Arolde de Oliveira é um dos líderes do PSD, partido atual de Flordelis. Ele também era próximo do pastor Anderson do Carmo.

Yvelise de Oliveira já foi intimada pela polícia e deve prestar depoimento nos próximos dias. Flordelis deve falar com os investigadores em fevereiro, e está sendo investigada pela polícia pelo assassinato. O Ministério Público do Rio de Janeiro considera que a esposa de Anderson do Carmo fraudou provas.

Sobre a informação do uso do celular em sua residência, o senador Arolde de Oliveira informou que ele a esposa receberam a notícia com perplexidade.

“Isso não existe. Estou perplexo. Cabe o ônus da prova a quem acusa. Nunca imaginei um ataque desta natureza. Deus é maior que isso tudo. Yvelise está tão perplexa quanto eu estou, e estamos achando que pode ter sido uma clonagem. Amanhã (quarta-feira) vou ver o que eu faço. Quem não deve, não teme”, disse ao jornal Extra.

O site de notícias Pleno News, que pertence à Arolde e Yvelise de Oliveira, não publicou nada até o fechamento dessa matéria.

O pastor Anderson do Carmo foi assassinado a tiros em sua casa na madrugada de 16 de junho de 2019. Dois filhos dele com Flordelis já estão presos e se tornaram réus pelo crime. A Polícia Civil investiga a participação de outras pessoas, dentre elas a própria cantora gospel Flordelis, esposa do pastor, que nega as acusações.

FONTE: Portal do Trono