Governo Federal isenta impostos de combustíveis e estados aumentam

Após o presidente da República anunciar a isenção de impostos federais para gás e diesel, 18 estados e Distrito Federal aumentarão, a partir desta segunda-feira (15), o preço de referência para a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre óleo diesel, assim como tributos para o botijão de gás.

Através de decreto, o presidente Jair Bolsonaro zerou o PIS/Cofins sobre o litro do diesel, que foi vendido nos postos brasileiros a um preço médio de R$ 4,232. No entanto, governadores agora querem aumentar a fatia dos estados, o que deve afetar os preços novamente.

Além disso, novos reajustes da Petrobras nas refinarias acabaram anulando o benefício da isenção federal, a medida em que os governadores e prefeitos insistem em medidas de fechamento econômico que afetam os preços dos combustíveis e demais produtos no país.

O aumento do ICMS surge como mais um entrave ao repasse do benefício anunciado na semana passada pelo presidente Jair Bolsonaro, que tem se esforçado para conter a insatisfação dos caminhoneiros.

A tentativa de derrubar a popularidade de Bolsonaro através dos combustíveis não tem surtido efeito, pois os caminhoneiros estão acompanhando os esforços do governo federal para melhorar condição de trabalho da categoria, que sofre pelos frequentes aumentos do diesel.

Fonte: Gospel Prime