Igreja sai às ruas nos Estados Unidos e inicia movimento de adoração

Um movimento de adoração tem tomado as ruas dos Estados Unidos enquanto governadores proíbem a adoração nos templos. O movimento é uma iniciativa do líder de adoração Sean Feucht, que tem percorrido cidades convocando igrejas para orar e cantar.

Milhares de cristãos da Califórnia têm participado dos protestos “Let Us Worship” (“Vamos Adorar”, em tradução livre). Feucht vem desafiando as restrições impostas contra o coronavírus, depois que o governador Gavin Newsom proibiu o louvor nas igrejas.

Após se reunir com pastores e líderes locais, Feucht conseguiu reunir mais de 5.000 pessoas em uma praia em San Diego no último final de semana.

“Estamos passando por baixo das pontes, nos reunindo nos campos, realmente em qualquer lugar onde possamos nos reunir, espalhar e adorar, estamos nos reunindo nesses lugares”, disse a Fox News.

Quando questionado sobre o fato de as igrejas terem sido consideradas não essenciais pelo governo estadual e proibidas de cantar, enquanto protestos e motins são permitidos em cidades de todo o país, o líder de adoração diz que é hipocrisia ou intolerância.

“Na melhor das hipóteses, é hipocrisia e, na pior, é intolerância”, disse Sean Feucht.

FONTE: Gospel Prime